Get Adobe Flash player

Procurar

  Search  

Outras ligações

Câmara Municipal de Fafe



O nosso blogue

Notas

O Museu das Migrações e das Comunidades foi fundado por deliberação do Município de Fafe em 12/07/2001.  Um Museu que pretende aprofundar o conhecimento das migrações na diáspora portuguesa.





Indicadores demográficos

ALGUNS INDICADORES DEMOGRÁFICOS

CONCELHO DE FAFE

Miguel Monteiro (1996),

Migrantes, Emigrantes e Brasileiros,

Territórios, itinerários e trajectórias,

Braga, Universidade do Minho

Em 1527, contava-se «para todo o país cerca de 280500 fogos, a que corresponderiam entre 1:100.000 e 1:400.000 almas.

Tais valores permitem estimar uma densidade de povoamento da ordem dos 13 a 15 hab./Km2. [...] De acordo com os efectivos arrolados na comarca de Entre Douro e Minho, de todas, existiriam para cima de 55 000 fogos, correspondendo a perto de um quinto do total»[4].

Por sua vez, as terras de Montelongo, segundo a mesma fonte, teria cerca de 1300 fogos o que corresponderia a uma população de cerca de 5 850 e 6500 almas.

O numeramento a que nos estamos a referir, para além de constituir um indicador demográfico para o país, permite-nos construir uma ideia do espaço ocupado e respectiva representação cartográfica, ainda que estejamos certos de estarmos perante um povoamento disperso por casais ou aglomerados integrados em quadros administrativos particulares: concelho, coutos e honras.

Em 1736 o concelho aparece referido como possuindo onze freguesias: Santa Comba de Fornelos, Santo Estevão de Vinhós, Santa Eulália de Revelhe, São Martinho de Medelo, São Tomé de Estorãos, Santa Maria de Ribeiros, São Bartolomeu de São Gens, São Martinho de Quinchães, Nossa Senhora de Antime, São Martinho de Armil e Santa Eulália Antiga de Fafe.[8]

As 33 freguesias referidas por Carvalho Costa distribuíam-se pelo concelho de Montelongo, termo de Guimarães, Cabeceiras e Celorico de Basto.

Em Carvalho da Costa, além das freguesias e do estatuto administrativo a que estava sujeitas, podemos contar, para as freguesias que actualmente integram o concelho de Fafe, 2569 fogos, o que corresponderia a cerca de 11 560 habitantes.

Apresentamos, no quadro que se segue, a população do concelho entre 1864 e 1920. A evolução da população residente do Concelho de Fafe fornecida pelos censos, foi tendencialmente crescente entre 1864 e 1920, ainda que neste último ano se observe uma ligeira redução da população.

No que se refere à evolução da população das freguesias do Concelho, observam-se disparidades no crescimento da sua população, podendo encontrar-se como explicações a diferente localização geográfica, na perspectiva geomorfológica do território atrás descrita, com implicações diferenciadas nas actividades económicas:

-a evolução nos processos de procura de emprego e outros mecanismos da mobilidade da população;

-a organização espacial e sua disposição face ao tradicional centro de referência de poder político-administrativo (a urbe e freguesia de Fafe), nomeadamente acessibilidade e distância;

-a proximidade da cidade de Guimarães, o ser atravessado por vias importantes que o cruzam.

 Na envolvência da freguesia de Fafe, situam-se um conjunto de oito freguesias cuja população é tendencialmente crescente, podendo contar-se as de Estorãos, Golães, Medelo, Passos, Quinchães, Santa Cristina de Arões, São Gens, São Romão de Arões.

Quadro 7 - População residente nas 36 freguesias do concelho, segundo os censos.

Freguesias

1864

1878

1890

1900

1911

1920

Aboim

653

656

600

636

664

611

Agrela

290

289

288

318

318

290

Antime

519

553

584

627

749

734

Ardegão

 

265

284

266

 

 

Armil

548

621

565

589

637

624

Arnozela

534

291

355

275

594

542

Cepães

648

813

731

794

858

857

Estorãos

741

805

873

838

938

936

Fafe

2080

2524

3071

3615

4534

4698

Fareja

376

438

355

419

457

424

Felgueiras

130

135

145

 

136

123

Fornelos

450

448

490

512

592

582

Freitas

584

580

597

688

752

793

Golães

748

850

938

973

1163

1091

Gontim

228

243

207

209

211

215

Medelo

269

325

331

384

438

413

Monte

735

756

840

835

944

922

Moreira de Rei

1423

1430

1539

1548

1649

1681

Passos

503

553

570

612

668

659

Pedraído

286

353

333

495

347

375

Queimadela

1063

1047

1078

1131

1107

1141

Quinchães

1120

1204

1174

1294

1437

1407

Regadas

679

694

678

762

810

776

Revelhe

647

667

688

678

742

786

Ribeiros

547

528

573

595

599

661

Stª.Cristina de Arões

339

391

348

403

442

461

S. Clemente (Silvares)

278

325

363

379

382

408

S. Gens

1315

1474

1469

1437

1564

1545

S. Martinho ( Silvares)

447

557

630

684

769

747

S. Romão de Arões

764

849

871

894

898

882

Seidões

351

442

402

464

461

426

Serafão

939

946

1014

1102

1169

1090

Travassós

1011

1066

1219

1268

1330

1343

Várzea Cova

683

691

700

777

833

850

Vila Cova

444

499

480

486

504

542

Vinhós

304

316

353

361

406

396

Concelho

22676

24624

25736

27348

30102

30031

Miguel Monteiro (1996),

Migrantes, Emigrantes e Brasileiros,

Territórios, itinerários e trajectórias,

Braga, Universidade do Minho